Ministério Público de Pernambuco
Ministério Público de Pernambuco
FacebookTwitter
 

Destaques do MPPE

18/05/2017 - Para combater em todas as suas formas o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) se une aos órgãos da Rede de Proteção e aos cidadãos para fornecer informações sobre esse crimes e orientar sobre como agir se tiver conhecimento de algum caso.

Dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e para marcar esta data o MPPE realiza no Sertão, em Afrânio e Dormentes, ações junto às comunidades dos dois municípios para explanar sobre o tema, com a participação das equipes dos CRAS, Conselho Tutelar, além da Polícia Civil e do Poder Judiciário. As ações no Sertão estão sendo coordenadas pelo promotor de Justiça Bruno Brito: a de Dormentes, pela manhã, na quadra Poliesportiva da avenida Maria Reis; e a de Afrânio, à tarde, no Memorial José Theodomiro de Araújo.

O MPPE também lançou campanha de sensibilização Abuso e Exploração Sexual - Todos juntos pela proteção de nossas crianças e adolescentes, com peças que tem como objetivo fornecer informações sobre esses crimes e orientar o cidadão sobre como agir se tiver conhecimento de algum caso. O folheto está disponível no portal do MPPE.

Se tiver conhecimento de um caso, denuncie: por telefone, disque 100; por e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; acione o Conselho Tutelar do local onde a violência está ocorrendo; ou ao Ministério Público de Pernambuco pela sua Ouvidoria (www.mppe.mp.br, no fale conosco) ou pessoalmente, na Promotoria de Justiça da sua cidade.

Saiba mais

MPPE realiza palestras sobre abuso e exploração sexual em Dormentes e Afrânio

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através da promotoria de Justiça de Afrânio, realizou durante todo o dia da quinta-feira (18), uma palestra com alunos de escolas públicas dos municípios de Dormentes e Afrânio, localizados no sertão do Estado. O ato teve como principal objetivo lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. O evento nos dois municípios também contou com a presença dos representantes dos conselhos tutelares locais. 

A data escolhida, a partir da aprovação da Lei Federal nº 9.970/2000, relembra um crime de 1973 de uma menina de nome Araceli Crespo, de apenas oito anos de idade, que foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada, em Vitória, no Espírito Santo. Seu corpo apareceu sete dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta não sofreram alguma punição.

O caso foi trazido como exemplo pelo promotor de Justiça Bruno Veiga para chamar a atenção dos jovens sobre a importância em denunciar crimes de abuso. “Muitas vezes, o abuso é cometido na própria casa da vítima, e o agressor é um familiar ou conhecido”, destacou. 
Para o promotor de Justiça, as principais razões para as vítimas não denunciarem são o medo, a falta de acolhimento e de informação a quem recorrer para denunciar.

Cartilha – Durante o evento foi distribuído a cartilha do MPPE Abuso e Exploração Sexual - Todos juntos pela proteção de nossas crianças e adolescentes, com explicações sobre o que são o abuso e a exploração sexual e como se fazer uma denúncia.

O promotor reforçou a necessidade do apoio dos professores para com as crianças nesses casos. Para Bruno Brito, é importante trazer o assunto para discussão em sala de aula e ter o cuidado de perceber possíveis mudanças de comportamento nas crianças.

Para Martiniana Brito, do Conselho Tutelar de Dormentes, “ações como essas servem para esclarecer aos jovens da importância de se procurar ajuda, e de se fazer a denúncia. Elas não estão a sós, vamos buscar agir e dar o apoio necessário às vítimas”. A Secretária de Educação de Dormentes, Alexandra de Assis, reforçou a parceria entre o município e o MPPE, visando a diminuição do número de casos de abuso e exploração sexual na cidade.

O Tribunal de Justiça de Pernambuco foi representado pelo juiz de Direito de Afrânio, Vallerie Maia, afirmou que a população está sentindo que o Poder público está mais presente, não só investindo em ações de repressão, mas também de prevenção ao abuso sexual.
 

Compartilhe nas suas Redes Sociais

Destaques Notícias


Veja todas as Notícias
Consulta de Licitações
publicidade consulta licitação
Consulta de Licitações
Consulta Processual
publicidade consulta processual
Consulta Processual
Publicidade Ouvidoria2
Publicidade Ouvidoria2
Publicidade Transparência SIC
Publicidade Transparência SIC
Ministério Público de Pernambuco
Ministério Público de Pernambuco